Seja bem vindo ao Celeiro do Norte, Sinop/MT, 19/06/2018
18 de Maio de 2018 - 14:07
ATUAÇÃO
Plano Estadual tem foco em combate a roubo e receptação de veículos na fronteira

O combate aos crimes de roubo, furto e receptação de veículos será o foco principal do Plano Estadual de Segurança na Fronteira de Mato Grosso. O esboço está sendo formatado pelos diversos órgãos estaduais e federais que já trabalham de forma integrada na faixa de aproximadamente 1.000 km de fronteira (seca e alagada) com a Bolívia. Nesta quinta-feira (17.05), os representantes das instituições debateram o assunto e compartilharam informações para avançar na construção do plano, durante reunião realizada na sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).


Também foi apresentada uma proposta de Procedimento Operacional Padrão Integrado (POPI), que deve nortear a atuação das equipes durante as operações na faixa de fronteira. Segundo o comandante do Gefron, tenente-coronel José Nildo, a iniciativa representa que a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) está com os olhos voltados para as regiões fronteiriças. “A expectativa é obter incentivos da União para maximizar ainda mais as ações que já são frequentes e expressivas nos órgãos de segurança, com base no que iremos destacar neste planejamento, além de consolidar a integração que já existe em Mato Grosso”.


Cada um dos 11 estados que possuem divisa com outro país elegeu uma prioridade para elaborar o plano que vai compor a versão nacional. Além de Mato Grosso, estão com esta tarefa Mato Grosso do Sul, Rondônia, Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Roraima, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. As ações mato-grossenses já são realizadas de forma integrada, mas a intenção do plano é institucionalizar este formato, de forma que a interação seja permanente, independente de gestão ou cargo. “Na realidade, é a formalização de ações que a gente já vem realizando há muito tempo em Mato Grosso, por isso não teremos dificuldade quanto a isso, acredito que estamos um passo à frente”, avaliou a chefe de operações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Iara Alves dos Santos.


Para o delegado da Polícia Federal (PF), Sérgio Mori, isso está alinhado com as diretrizes da instituição. “Procuramos cada vez mais nos aproximar dos demais órgãos de segurança pública, e estas reuniões são fundamentais para definir estratégias, porque a fronteira é uma questão complexa”. A titular da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), delegada Cinthia Cupido, endossou. “Com este plano todo mundo vai trabalhar integrado, independente do relacionamento interpessoal. Tenho certeza que os resultados serão mais positivos, pois como já trabalhamos assim de maneira informal percebemos que é o caminho certo”.


De acordo com o tenente PM Daniel Stefano, do 6º Comando Regional de Cáceres, a atuação conjunta fortalece o trabalho de combate ao crime. “A gente soma esforços, efetivo, conhecimento e informações, então quando deixamos de trabalhar de forma isolada os resultados são melhores”. O comandante da 2ª Companhia Independente de Bombeiros Militar (CIBM) de Cáceres, capitão Raul Castro de Oliveira, explicou que o principal objetivo é aprimorar a atuação preventiva e também de apoio às operações. “Nós precisamos trabalhar de forma integrada, até para manter a integridade física de todos envolvidos e prestar um serviço com mais qualidade para a população”.


Próximas etapas


Também participaram da reunião representantes da Delegacia da Polícia Judiciária Civil (PJC) de Vila Bela da Santíssima Trindade; Comandos Regionais da Polícia Militar (PM-MT) de Pontes e Lacerda e de Tangará da Serra; e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). O Exército Brasileiro também estará presente nas ações, fortalecendo a integração. Todas as instituições têm até dia 21 de maio para fazerem apontamentos no documento. O Gefron está responsável por encaminhar a versão final para a Senasp até o dia 23 deste mês. Após esta etapa, uma equipe técnica do órgão federal visitará a região de fronteira em Mato Grosso, nos dias 06 e 07 de junho, para avaliar as necessidades apontadas, entre elas a implementação de um Centro Integrado de Comando e Controle Regional em Cáceres (214 km a Oeste de Cuiabá). A expectativa é que esse trabalho resulte em uma operação integrada no final de junho deste ano, dentre várias outras que ocorrerão posteriormente.

Mais notícias

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player