Seja bem vindo ao Celeiro do Norte, Sinop/MT, 14/12/2019
19 de Julho de 2019 - 15:46
COMBATE À SONEGAÇÃO
Deputados recebem reivindicações de representantes do Sindipetróleo

Deputados estaduais receberam reivindicações dos revendedores de combustíveis, nesta quarta-feira (18), em reunião solicitada pelo Sindipetróleo, sindicato que representa os postos de combustíveis de Mato Grosso. Dentre as questões, a reunião na Presidência da Assembleia Legislativa foi marcada pelo pedido de apoio às propostas que inibam sonegação de impostos, evasão fiscal e comércio predatório, que, segundo o setor, trarão benefícios para um mercado mais justo aos proprietários de postos e ao consumidor final. 


A categoria falou aos deputados sobre a necessidade de pautas que fortaleçam o setor, a exemplo de projetos que preveem a cassação da inscrição estadual do estabelecimento comercial que praticar irregularidade grave. “Queremos que os deputados conheçam mais a fundo a complexidade do mercado de combustíveis e nos ajudem a formatar leis que preservem este importante setor gerador de, aproximadamente, 25% de arrecadação de ICMS e gerador de muitos empregos”, explicou o presidente do sindicato, Aldo Locatelli. Na oportunidade, o presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM) garantiu que a CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal vai analisar com rigor a questão. “Essa discussão foi importante porque vamos trabalhar juntos um projeto de interesse do setor, que também participa da CPI porque é de interesse dos que trabalham de forma séria o combate aos que sonegam. Saímos dessa reunião combinados em fazer uma parceria. E a CPI vai entrar a fundo na questão da sonegação”, disse Botelho.


Locatelli disse que a investigação na CPI vai ajudar o setor. “Estamos participando da CPI, dei depoimento e tudo que falo há mais de 20 anos foi comprovado por um técnico. Então, não é mais o Aldo que está falando, é um técnico que fez um estudo científico que provou que há sonegação em Mato Grosso”, afirmou, ao lembrar do efeito cascata, ou seja, com sonegação, menor a arrecadação estadual. De acordo com o deputado Carlos Avallone, o trabalho da CPI será retomado na segunda quinzena de agosto. As denúncias e sugestões serão averiguadas, inclusive, referente à abertura de empresas de forma irregular. “Vamos identificar quem são essas revendas para que possam se justificar na CPI”, concluiu. 

Mais notícias

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player