Seja bem vindo ao Celeiro do Norte, Sinop/MT, 07/12/2019
02 de Dezembro de 2019 - 08:21
CAMPANHA
Deputado fala sobre a necessidade de comunicação eletrônica no Indea-MT

Com a proposta de modernizar o atendimento aos produtores rurais de Mato Grosso, o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) propôs, na quinta-feira (28), ao governo do estado a implantação de um sistema de comunicação eletrônica via internet direcionado para a vacinação de bovinos e bubalinos. Apesar de possuir o maior rebanho do país, com 30,2 milhões de animais, anualmente, durante as campanhas de vacinação obrigatória, os pecuaristas são obrigados a ir pessoalmente à sede do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) para lançar as informações no sistema do órgão fiscalizador. “Mesmo com todos os avanços, o que temos hoje é uma instituição pública obsoleta e atrasada, que exige a presença física do produtor, que precisa gastar tempo e combustível para ir até o local fazer as declarações, quando tudo poderia ser resolvido de maneira virtual e muito mais rápida”, avalia o parlamentar.


A região oeste, base do deputado, concentra quatro dos dez principais municípios com maior produção na pecuária, segundo estudo da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec). Entre eles está Cáceres, a nova “capital do gado” e que neste ano, segundo dados do IBGE, está no ranking de 4º maior rebanho do país, com 1,1 milhão de cabeças. Também há Vila Bela da Santíssima Trindade (980 mil), Pontes e Lacerda (663,5 mil) e Porto Espiridião (574,4 mil). Juntos, os três somam 3,3 milhões de animais. “Nosso setor produtivo é atuante e empreendedor, um exemplo é Cáceres, que nos últimos dez anos teve uma evolução de mais de 10%. Já Porto Esperidião triplicou seu rebanho, apresentando uma evolução de mais de 300% entre 1994 e 2014”, explica Dr. Gimenez.


Ele destaca que o sistema eletrônico já foi adotado neste ano por estados vizinhos, como o Tocantins. O programa Produtor Online garante a veracidade das informações lançadas por meio de dados da nota fiscal da compra do produto. Como Mato Grosso já possui a comunicação eletrônica de GTA (guia de transito animal), a proposta do parlamentar é ampliar o serviço para abranger todas as etapas via internet. “Além de facilitar para o pecuarista, também vai gerar mais celeridade e economicidade ao próprio setor público, que vai inclusive conseguir fazer como o estado vizinho, que vem conseguindo fechar os relatórios das campanhas para o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) muito mais rapidamente, ou seja, essa é uma ferramenta necessária para todos”, finaliza o parlamentar.


Livre da Aftosa


Desde 2005, as etapas da vacinação contra febre aftosa têm alcançado índices de vacinação superiores a 99%. Em 1996 ocorreu o último foco da doença no estado e, atualmente, Mato Grosso é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como livre de febre aftosa com vacinação.

Mais notícias

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player