Seja bem vindo ao Celeiro do Norte, Sinop/MT, 05/04/2020
20 de Fevereiro de 2020 - 09:09
SAÚDE
Grande força tarefa reforça o combate à dengue em Sinop

Atendendo ao pedido da prefeita Rosana Martinelli, representantes do Ministério da Saúde e o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, acompanhado de equipes técnicas, estiveram reunidos em Sinop, na terça-feira (18). Durante o encontro, realizado na sede das Promotorias de Justiça, a gestora agradeceu a união de esforços na luta pelo combate ao Aedes aegypti e foram confirmadas mais ações para reforçar o mutirão contra a dengue. De imediato, a Prefeitura de Sinop, por meio de várias secretarias municipais, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e seus voluntários iniciarão, nesta quarta-feira, dia 19, uma mega operação no Jardim Jequitibás onde os agentes de endemias tiveram uma alta recusa e encontraram muitas casas fechadas. A ação será realizada em horário diferenciado na busca de encontrar os moradores em suas residências, das 11h às 13h. No sábado (22), a operação será durante todo o dia, no Jardim das Violetas.


Conforme a prefeita todas as medidas necessárias estão sendo tomadas para a redução dos índices da doença em Sinop. “Assim que eu fiquei sabendo o que estava acontecendo eu já tomei as primeiras providencias comunicando a população, porque o poder público sozinho não consegue realizar todas as medidas necessárias. Nós fomos os primeiros no Estado a comunicar e pedir ajuda, porque estamos combatendo o problema de frente, com transparência, para que não surjam mais casos. E, mesmo a cidade ficando em evidência, nós vamos continuar alertando a população porque a nossa maior preocupação é salvar vidas, nossa preocupação é a saúde do povo”, garantiu Martinelli.


Segundo o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, o Governo do Estado está a disposição para ajudar no combate a essa epidemia, mas é importante a população ter consciência que a fatalidade principal por origem de dengue, que é o óbito, pode chegar a qualquer lar. “A comunidade precisa participar dessa tarefa de vistoria nas suas instalações, pois 40% dos domicílios do município sequer os agentes comunitários conseguiram entrar para fazer a supervisão devida, portanto é importante que a população enxergue que o poder público está fazendo um grande esforço de mobilização”, afirmou o secretário.


O coronel da Defesa Civil, Cesar Brum, enfatiza que o objetivo desta operação é resolver e estancar o mal pela raiz. “Nós do governo do Estado viemos aqui apoiar o município. Reunir pessoas, articulando com artilheiros, exercício brasileiro, polícia, bombeiros e assim, fazer parceiros para que a gente possa fazer uma grande mobilização para chegar até os munícipes”, destacou. O secretário Municipal de Saúde, Kristian Barros, reforçou também o pedido para que as empresas façam as vistorias nos prédios e áreas particulares. “Vamos conversar novamente com os empresários, alguns já foram notificados e vamos reforçar para que façam o trabalho de casa. Em último caso embargar, mas não queremos isso e sim contar com o apoio de todos”, ponderou.


Também participaram da reunião o promotor de Justiça Pompilho Paulo Azevedo Silva Neto, o coronel Corpo de Bombeiros, Giovani Eggers, a superintendente em vigilância em saúde do Estado, Tatiana Helena Bel Monte, a consultora técnica do Ministério da Saúde, Daniele Bandeira, a vereadora professora Branca (PL), os secretário municipais de Desenvolvimento Econômico, Daniel Brolese, de Obras, Edilson Ribeiro –Ticola e de Meio Ambiente, Ivete Mallmann, agentes de endemias, agentes comunitários de saúde e voluntários da Defesa Civil.


Mutirão Contra a Dengue


Desde o início de janeiro a Prefeitura de Sinop, por meio de diversas ações conjuntas das secretarias municipais e com várias frentes de trabalho, tem executado o mutirão contra a dengue no município. Em 30 dias, mais de 48 bairros foram visitados pelas equipes de combate a endemias (agentes de saúde e agentes de endemias), com o reforço de mais 60 novos agentes contratados por determinação da prefeita Rosana Martineli. Ainda nesse primeiro período de trabalho, (13 de janeiro a 12 de fevereiro), 25.517 imóveis foram vistoriados e, desses, 920 estavam com foco do mosquito, sendo que 492 receberam tratamento com larvicidas. Já foram emitidas 107 notificações e onze multas imediatas. A preocupação do município é quanto ao número de residências fechadas, mais de dez mil (10.917) casas, sendo que em algumas houve ainda a recusa do morador para a inspeção.


Em conjunto com as ações dos agentes e apoio da Obras, já foram coletadas mais de 50 caçambas de lixo retiradas dos quintais domiciliares e em 15 bairros de Sinop o mutirão foi realizado com apoio da prefeitura e parceria dos próprios moradores. As limpezas de áreas públicas institucionais sob sua responsabilidade das secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico já foi realizada em 90% do município, além das multas emitidas para proprietários de terrenos particulares que estão sujos. As equipes da Obra têm mantido uma média de 25 bocas de lobo limpas por mês, troca de mais de 60 tampas de bueiros que estavam quebradas e recolhimento de todo o lixo e entulhos descartados irregularmente nos valetões. Os canais de denúncias, também, não param. Somente pelo aplicativo Se Liga Sinop recebemos, neste período, 1.292 ocorrências. Em caso de terrenos particulares, o município atuará de forma intensiva, apoiado na lei municipal que estabelece as condutas e diretrizes de meio ambiente, prevendo penalidades em caso de sujeira.


Atendimento médico


Por determinação da prefeita Rosana, foi estabelecido o horário estendido de atendimento em sete postos de saúde, o Violetas fica aberto de segunda a sábado, das 7h às 22h, e os postos Sabrina, Jacarandás, Maria Vindilina II, Menino Jesus, Primaveras e Oliveiras, de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h. Com soroteriapia para casos de suspeita da doença e coleta e resultado de exames na própria unidade básica. O atendimento ao público com suspeita de dengue está sendo de forma contínua e em livre demanda e, se houver a necessidade, o paciente já deve receber, no posto a hidratação com soro.

Mais notícias

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player