Seja bem vindo ao Celeiro do Norte, Sinop/MT, 15/08/2020
29 de Julho de 2020 - 08:41
RESÍDUOS DOMÉSTICOS
Acondicionar o lixo corretamente facilita a coleta

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cada brasileiro produz de 600 gramas a um quilo de lixo por dia. Reduzir a geração de lixo doméstico é a melhor alternativa para contribuir com a preservação do meio ambiente. No entanto, como muitas vezes não é possível evitar o acúmulo de lixo, é preciso adotar medidas para acondicionar corretamente os resíduos, para que sua destinação também seja correta, pois cada tipo de lixo doméstico deve receber um tratamento diferente. Sua separação e embalagem corretas contribuem muito para uma destinação e reciclagem ideal.


Algumas medidas simples podem ajudar nesse processo. Primeiro, separar resíduos secos dos molhados. É muito importante não misturar restos de comida, lixo do banheiro e lixo vegetal com plástico, vidro, metal e papel desengordurado. Os resíduos secos precisam ser lavados com água e sabão para retirar o óleo, açúcar ou o restante de produtos ainda existente nas embalagens, para, somente depois de secos, serem destinados para entrega ou coleta. Vidros e latas de doces, embalagens longa vida, caixas de pizza ou salgados não são recicláveis. Se houver a coleta periódica, o ideal é colocar o lixo em sacolas reforçadas, mas elas devem ser biodegradáveis, ou seja, feitas de materiais que se decompõem em 18 meses, diferente das comuns que levam cerca de um século. Ainda, deixe o lixo separado em casa, até a data da coleta e quando colocar para retirada, deve estar em local protegido e alto, dificultando o acesso de animais.


O mais importante é que não se jogue lixo nas ruas, em terrenos baldios, ou valetas abertas. O acúmulo de lixo nessas áreas, além de deixar a cidade feia, pode acarretar no entupimento de vias de escoamento da água da chuva e causar alagamentos. Já em casa, deixar o lixo exposto atrai pragas urbanas como baratas, ratos, pombos, formigas, moscas e mosquitos, que também são potenciais transmissores de doenças como leptospirose, toxoplasmose e dengue. Por isso também é importe efetuar a troca do lixo orgânico diariamente, principalmente do banheiro e da cozinha, e não esquecer de sempre higienizar as lixeiras. Se não tiver as sacolas biodegradáveis, uma boa opção é usar caixas de papelão. Mas não esqueça de fechá-las, ok?! Quebrou algum vidro? Nunca o descarte solto em sacolas. Isso causa sérios acidentes aos coletores. Você deve acondicionar os cascos de vidro, assim como objetos perfuro cortantes como lâminas e agulhas, em recipientes resistentes, como garrafas pets e identificar o conteúdo. Mas não misture vidro com metal!


Outros dois tipos de lixo que merecem atenção especial são os medicamentos e a categoria de pilhas e baterias. Eles devem ser acondicionados separado do restante do lixo. Para os medicamentos o ideal é destiná-los em posto de saúde, farmácias ou postos de coleta. O mesmo ocorre com pilhas e baterias. A política nacional de resíduos sólidos obriga o fabricante a estruturar e implementar sistemas de logística reversa, então você pode contata-la para devolver o produto inutilizado. Para ambos os casos, enquanto esse lixo estiver na sua casa, uma dica legal é separar um pote em que você deposite até ter uma boa quantidade para a destinação. Mas mantenha esses potes longe de crianças e animais domésticos, pois são produtos extremamente nocivos para a saúde.


Assessoria de Imprensa

Mais notícias

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player