Seja bem vindo ao Celeiro do Norte, Sinop/MT, 11/08/2020
29 de Julho de 2020 - 08:52
MAURO
“Ações do Governo ajudam Mato Grosso a ser 1º lugar do país em criação de empregos”

O governador Mauro Mendes afirmou que as diversas ações tomadas pela atual gestão, voltadas ao equilíbrio econômico e à simplificação do ambiente empresarial, contribuíram para que Mato Grosso conquistasse o 1º lugar entre os estados que mais criaram empregos em junho deste ano. De acordo com os dados do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgados nesta terça-feira (28) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), Mato Grosso registrou 20.685 demissões em junho, contra 27.475 admissões. Ou seja, 6.790 novos postos de trabalho foram criados no mês passado, apesar dos prejuízos causados pelo coronavírus. “As ações tomadas pelo Governo ajudaram Mato Grosso a ser o 1º lugar do país na criação de empregos. Se não estivéssemos em meio a uma pandemia, com certeza teríamos resultados ainda melhores. Em 2019 trabalhamos muito, com apoio da Assembleia Legislativa, para reorganizar as contas e, pela primeira vez em 10 anos, o Governo de Mato Grosso fechou o ano no azul".


"Regularizamos pagamentos, honramos compromissos com fornecedores e fizemos a reinstituição de incentivos fiscais, que garantiu isonomia nos benefícios às empresas, resultando em atração de investimentos. O Estado deixou de ser hostil, atrapalhador, e agora é fomentador”, afirmou o governador, destacando que Mato Grosso também foi o estado que percentualmente mais abriu empresas no primeiro quadrimestre de 2020 – 21.040 novas empresas. Mauro Mendes afirmou que as políticas públicas do Estado em favor das pequenas e médias empresas durante a pandemia também contribuíram para o cenário positivo.


“Nós prorrogamos o pagamento do ICMS para as empresas do Simples e para os Micro Empreendedores Individuais (MEIs), que são os principais empregadores da iniciativa privada em Mato Grosso. Também prorrogamos as licenças de operação e aceleramos a análise de novas licenças das empresas que pretendem empreender no Estado. Essas providências criam um ambiente favorável para novos investimentos e, somadas a um Estado equilibrado economicamente, garantem segurança aos empresários. Na prática, é emprego, renda e desenvolvimento para a nossa população”, explicou o chefe do Executivo.


Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, a liderança de Mato Grosso no ranking de criação de empregos é fruto das ações da gestão para o fomento do empreendedorismo. “Um exemplo é o programa Pensando Grande para os Pequenos, que teve vários circuitos. Temos as linhas de créditos e a reestruturação da Desenvolve MT, que apoia principalmente os segmentos mais prejudicados pela pandemia, como o setor turístico e de serviços. Mesmo com a pandemia, continuamos gerando empregos. Além disso, também temos o nosso agronegócio que vem mantendo o ritmo de exportações, aumentando a produção agrícola e a industrialização dos seus produtos, tanto em proteína animal quanto vegetal, que gera empregos não só na indústria de transformação, mas em todos os segmentos envolvidos com a indústria agropecuária e da produção industrial”, ressaltou.


Na liderança


No relatório do Caged, Mato Grosso figura em 1º lugar entre os 17 estados que registraram saldos positivos na criação de empregos. Outros 10 estados tiveram saldo negativo. Mato Grosso registrou saldo de 6.790 novos postos de trabalho, seguido do Pará (4.550) e Goiás (4.334). Já os estados com o pior desempenho foram o Rio de Janeiro (-16.801), São Paulo (-13.299) e Rio Grande do Sul (-4.851). A alta de contratação em Mato Grosso ocorreu em todos os segmentos analisados, sendo 3.014 novos postos na agropecuária, 1.426 na indústria, 986 na construção, 950 no comércio e 414 no ramo de serviços.


Lucas Rodrigues | Secom-MT

Mais notícias

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player