Seja bem vindo ao Celeiro do Norte, Sinop/MT, 24/09/2020
06 de Agosto de 2020 - 08:35
BALANÇO
Janeiro a julho: Casos de dengue caem 96,2% em Sinop

Os casos confirmados de dengue caem em Sinop. Comparados o mês de janeiro/2020 que contabilizou 1.824, com julho/2020 que registrou 69, o índice de queda chega a 96,2%. Conforme explica a prefeita Rosana Martinelli, os trabalhos não pararam durante a pandemia do coronavírus, houve uma gama de medidas tomadas para alcançar este resultado. “Apesar da estiagem ser um dos principais fatores para esta queda, não podemos deixar de exaltar as diversas ações conjuntas realizadas pela gestão, com apoio Corpo de Bombeiros, CDL, Aces e Defesa Civil. A população também teve papel fundamental. Muitos abraçaram a causa e tomaram seus devidos cuidados, principalmente com a limpeza do próprio quintal. Mas, os números positivos não podem ser usados como desculpas para se acomodar, logo o período de chuva retorna e precisamos estar em alerta, para que Sinop não seja alvo novamente do Aedes aegypti”, ressalta a gestora.


Entre as ações, estão à contração de 60 novos colaboradores, mutirões de limpeza com o recolhimento de potenciais criadouros, vistorias com drones e a casas fechadas com visitas em horários diferenciados, incluindo os finais de semana. Durante a pandemia os trabalhos contínuos em pontos estratégicos, bloqueios químicos mediante notificações, atendimentos de denúncias, inspeção em bocas de lobos e também as atividades educativas continuaram sendo realizadas. O secretário Municipal de Saúde, Kristian Barros, reforça que os trabalhos vão manter-se ativos. “A dengue não é brincadeira, ela mata! Mesmo com a pandemia nossos agentes não pararam de trabalhar, as ações continuaram ocorrendo, porque uma doença não anula a outra. E, agora podemos comemorar essa queda, mas não vamos parar, já existem planejamentos para que novas ações se iniciem antes mesmo que as chuvas comecem”, declara o secretário.


A diretora da Vigilância em Saúde, Theanny Salerno, ressalta que também é de grande valia o apoio das Unidades de Saúde para que o trabalho de bloqueio de caso possa ser realizado com sucesso e assim evitar a proliferação da doença nas imediações. “A ação conta com todas as unidades, que notificam o Centro de Endemias toda vez que um cidadão suspeita ou contrai qualquer uma das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti (dengue, zika e chikungunya). A partir daí uma equipe é direcionada para o endereço que reside o paciente e nesta localidade é feita uma pulverização que alcança aproximadamente 900 metros ao redor do imóvel”, detalha a diretora.


E, o coordenador do Centro de Endemias, Jorge Bevilagua, alerta quanto aos criadouros propícios para o mosquito que ficam despercebidos dentro das residências. “Na seca o Aedes busca sobreviver no interno das casas, porque lá ele ainda encontra água parada, como nos vasos de flores, ralos, pingueira do ar condicionado, reservatórios de água atrás da geladeira e outros. Então, não podemos descuidar em nenhum período”, frisa o coordenador. Sempre que for necessário denunciar um local que represente potencial criadouro para o mosquito o cidadão deverá utilizar um dos canais para registrar sua denúncia.  Em Sinop, está à disposição da população o telefone (66) 3511-1829, o site da Prefeitura de Sinop (clicando-se no atalho que direciona para o site do www.seligasinop.com.br) e o aplicativo Se Liga Sinop. O software é gratuito, podendo ser baixado no celular. Assim que acionado, o Centro de Endemias realizará a avaliação do risco no local e as medidas cabíveis serão tomadas em até cinco dias úteis.


Assessoria de Imprensa

Mais notícias
As mais lidas

Prefeitura Sinop - Desenvolvimento Econômico

Prefeitura de Sinop

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player