Seja bem vindo ao Celeiro do Norte, Sinop/MT, 07/06/2020
2020-05-20 de 06 de
A metamorfose da vida

Quem nunca viu uma lagarta no jardim e não se assustou, porém, ao ver uma borboleta se enchem de amor por sua beleza. Mas, não se perguntam de onde ela vem, como ela “nasceu”, antes de ser aquela linda mariposa, era uma lagarta horrível e assustadora! Uma lagarta precisa se alimentar muito até atingir o tamanho ideal para hibernar em seu casulo, que por muitos dias e noites fica trancada sofrendo a metamorfose da sua vida. Depois de passada essa fase quando se liberta multicolorida e pronta para voar todos se admiram com sua beleza. Durante a metamorfose, seu casulo fica pendurado no jardim igual a uma flor pronta para desabrochar, passando pelos intempéries do tempo; sol, chuva, a poda do jardineiro, entre outros a ação dos predadores naturais, e antes disso, ainda, era uma lagarta horrível, predadora do jardim, das folhas, das flores...., e quantos sustos tiveram as pessoas com medo desse monstro, uma larva.


No entanto, quando finalmente termina a metamorfose libertando-se da sua prisão, “casulo”, está linda e enche os olhos de quem a vê, como uma flor que desabrochou apresentando sua beleza com cores vivas e intensas sai pelo mundo a voar como uma flor que ganhara asas. Essa mesma visão aplica-se as pessoas no cotidiano, todos nascem, crescem e se desenvolvem no percurso natural da vida. No entanto como “homens”, somos pequenos, mesquinhos, a ponto de não valorizarmos a vida e o próximo, somos apenas uma larva, um predador a mais no mundo natural. Enquanto nos alimentamos no jardim da vida, as pessoas se assustam com algumas de nossas atitudes, nos desprezam e não querem se aproximar e/ou saber quem somos ou porque agimos de tal maneira.



Num segundo momento, acabamos por enclausurarmos por conta própria ou por forças externas que nos obrigam a escondermos dentro de nós mesmos. Isso não acontece apenas com pessoas que vivem à margem da vida, todos passam por  isso em algum momento da vida, e nesse despertar para o mundo é que se diferem as personalidades; alguns aproveitam a metamorfose e voltam maravilhosos, brilhantes para fazer de onde vivem um lugar melhor, compreendem que a metamorfose é um aprendizado, para evoluir de “homens” para pessoas, que ninguém é tão forte ou sábio a ponto de não precisar de outros  para sobreviver. Se as pessoas que passam por suas metamorfoses e não entendem para que serve, não conseguem modificar seus atos para fazer do mundo um lugar melhor, estas, não estão prontas para evoluir na cadeia da vida, essas continuarão a ser uma larva! “Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses”. R. Alves

Mais opiniões

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player