Seja bem vindo ao Celeiro do Norte, Sinop/MT, 03/06/2020
2012-12-06 de 06 de
E aí... Pra que serve mesmo esta tal de primeira dama?



Segundo  o Wikipédia, primeira-dama é o nome que recebe a esposa de um  governante. Primeiras damas são sempre figuras e tanto, na Argentina o  maior mito nacional é Evita, a eterna primeira dama, no Estados Unidos  Hillary Clinton se tornou mais poderosa que seu marido o ex-presidente  Bill Clinton.   Este mês as primeiras damas tem sido destaque em nosso  noticiário, perdemos Isabel Campos, e nas redes sociais dizem que uma  tal de Rosemary Noronha, é a segunda dama de Lula deixando em penosa,  Marisa Letícia, a nossa ex- primeira dama.

Nossa  sociedade vive seus dilemas quando o assunto em pauta são as primeiras  damas, são casos e acasos... Tem aquelas que resolvem mandar mais que o  marido... Tem aquelas que dizem quem não manda nada aqui sou eu... Tem  aquelas do tipo, não to nem ai... Tem aquelas que não abrem mão da  secretaria de Assistência Social, tem aquelas que superam dramas  pessoais como Joaninha Escorsin em Porto Alegre do Norte, que perdeu  completamente a visão, mas continua em ação e outras que se tornaram  mais populares que os maridos como Iraildes de Oliveira em Vila Rica.

Durante  um Estradeiro, a ex-primeira dama de Mato Grosso, Terezinha Maggi me  disse que não era muito fácil ser primeira dama, e realmente não é,  observando, vejo o difícil sentimento para uma mãe, esposa e amiga  quando o marido e a família estão no poder, e são rodeados de políticos  interesseiros, empresários sedentos por dinheiro, e raposas felpudas do  setor, sempre sedentas, rondando o poder a qualquer custo.Então com  tantas manchetes sobre primeiras damas, resolvi analisar as ações duas  primeiras damas mais influentes no estado, a esposa do Governador, a  secretaria e primeira dama de Mato Grosso, Roseli Barbosa e a primeira  dama de Cuiabá, a advogada Norma Sueli Caires Galindo.

O  governo Silval Barbosa tem sido criticado, e as criticas vão em grande  parte, principalmente para a maioria do seu secretariado, que parecem  ser um monte de facções, e consequentemente com suas ações, deixam os  prefeitos, deputados, a midia e a população insatisfeitos, mas a  secretaria comandada pela primeira dama Roseli Barbosa, se sobressai e  consegue fazer mais que muitas outras.Em principio podemos pensar que  talvez seja porque Roseli é a esposa de Silval, mas não, Roseli Barbosa  tem conseguido realizar mais que a maioria dos outros por motivos bem  diferentes.

Primeiro  ela fez o que todos os secretários de Silval deveriam fazer, montou um  corpo técnico-politico de assessoramento com profissionais voltados para  as áreas de atuação, também contam a favor de Roseli o fato de já ter  sido primeira dama na pequena Matupá, cidade pequena de nosso estado,  que assim como outras de seu porte, a prefeitura é a mãe da população, e  depois teve o mesmo cargo na Assembleia Legislativa, local onde os  interesses de grupos políticos se sobressaem. Pensando nisso vejo que se  grande parte do Secretariado de Silval, olha-se a Primeira Dama como  exemplo, e se esquecessem o burburinho que corre a boca miúda em  corredores de muitas secretarias, “aqui pra dar certo, você tem que  pedir para fulano de tal”, seriam os resultados do Governo Silval,  melhores e muito mais coerentes para a população dos municípios de Mato  Grosso.  

Sem  cargo oficial a atual primeira dama de Cuiabá, a advogada Norma Sueli  Caíres Galindo, caiu nas graças da população com sua postura firme e  decidida de querer resolver os problemas decanos da cidade, ela deixa  dois grandes legados em sua curta passagem como primeira dama da  Capital.Em um primeiro momento não quis assumir nenhum cargo, pois  entendeu que poderia ajudar mais sendo apenas primeira dama, no seu  entendimento é melhor dar espaço e colaborar, do que querer ocupar  espaço e atrapalhar.

O  grande legado de Norma Galindo, foi idealizar e criar o Programa  Valorizando Vidas, programa este que teve um sentido mais profundo do  que aparenta ser, a gestão Galindo precisava de dados confiáveis, para  tentar planejar Cuiabá, e lançar programas vitais ao desenvolvimento da  capital, uma cidade vitima de trampolins políticos, e também impregnada  com a presença de muitas raposas audazes, nesta hora o mandato tampão do  prefeito era o principal inimigo para tal ação e ninguém melhor a  primeira dama para sentir pessoalmente o andamento da maquina, e as  necessidades da população.Em dado período da gestão, aconteceu o maior  momento de rejeição de Galindo, muitos aliados se acovardaram, apesar de  ocuparem o primeiro escalão, então Norma Sueli teve coragem de ir às  ruas, ao encontro do povo e na mídia, para defender as mudanças radicais  feitas pela gestão municipal.

 


Sabemos  que a população sempre espera mais dos governantes, e tanto Silval como  Galindo, poderiam, podem e devem fazer mais, e é ai, que vejo  necessária a presença das primeiras damas, ocupando ou não cargo  publico, elas poderão sempre ter a capacidade de olharem como mães,  esposas, filhas e amigas, as necessidades do nosso povo, seja ele na  Suia-Missu, no Pantanal, no Teles Pires, no Pedra 90, no Nortão ou na  Baixada Cuiabana, então peço a Virginia Mendes e outra centena e tanto  de primeiras damas, que ajudem seus maridos a fazerem um Mato Grosso com  mais justiça e dignidade social.



Mais opiniões

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player